Porquê o Bitcoin? Argumento de Bitcoiners para PoW

ENERGIA É A NOSSA VERDADE PARA CONFIAR NA FORÇA DOS NÚMEROS. ENERGY FUD É FAKE NEWS. VIRES EM NUMERIS. | Simon Satoshi

Porquê o Bitcoin? Argumento de Bitcoiners para PoW

Auteur: Simon Satoshi | Date d'origine: 28/04/22 | Traduit par: Cyber Hornet

'A Escassez Matemática Absoluta' obtida por consenso numa rede distribuída suficientemente desacorrida foi uma descoberta e não uma invenção. Não pode ser alcançada novamente por uma rede de participantes conscientes desta descoberta, uma vez que a mesma coisa descoberta foi a resistência à própria reprodutibilidade. FUD refere-se ao medo, à incerteza e à dúvida, muitas vezes usado na mente das pessoas contra a bitcoin, que tenta desviar as pessoas da certeza matemática. Os sistemas descentralizados, por definição, não têm uma única fonte de verdade. A descoberta de Satoshi foi construir um sistema que permite a todos os participantes concentrarem-se na mesma verdade de forma independente. A prova do trabalho é o que permite que isto aconteça.

O objetivo da 'Prova de Trabalho' (conceito) é criar uma história irrefutável e imutável. Se duas histórias competirem, a que tem mais trabalho ganha. A cadeia com mais trabalho é a verdade, por definição. O trabalho no computador requer energia que é a base da segurança da bitcoin. A PoW faz com que o custo de escrever um bloco seja extremamente elevado e o custo de verificar a sua validade extremamente baixo, quase eliminando o incentivo para que qualquer pessoa tente criar transações inválidas. Se tentassem, desperdiçariam eletricidade e energia de processamento sem receberem a recompensa do bloco. A Bitcoin pode, portanto, ser entendida como uma tecnologia que converte a eletricidade em registos verdadeiros.

Em Bitcoin, o trabalho é cálculo. Não é qualquer tipo de cálculo, mas um cálculo que não tem atalho: adivinhar. Não há atalho porque não há progressos. Cada suposição é autossuficiente. O que é bonito é que o próprio trabalho de cálculo está integrado na solução que conduz à geração de um novo bloco. O trabalho está implícito nos dados devido à natureza probabilística de adivinhar um grande número aleatório. Portanto, a sua chave privada para o seu cofre cibernético é tão difícil de adivinhar que o seu BTC é seguro para hodl (para manter para sempre).

Outros mecanismos, como a prova de participação, não têm este imóvel. Nunca se pode ter a certeza de que o que está a ver é, na verdade, a verdade, uma vez que não há custos externos para criar uma verdade alternativa. Basicamente, é dinheiro do nada = fiat. A computação é a única ponte entre o domínio da informação e o domínio físico. Quando processamos a informação, tudo o que temos é informação e transformação da informação: cálculo. O cálculo requer energia. Energia é a ponte. A energia é real. Por isso, o Bitcoin tem um valor energético inerente que é caro de produzir e é inelástico com o aumento da procura de dinheiro saudável que conduz a uma escassez verificável.

Além disso, a Prova de Participação tem muitos outros problemas, como a seleção justa do validador (quem decide?), naturalmente centralizando os efeitos (mais aposta = mais recompensa = mais aposta), e não tendo resistência natural a ataques de manipulação de relógios, por exemplo. Já para não falar das enormes pré-minas, capital de risco, comerciantes alavancados, desenhos de tapetes e assim por diante.

Isto leva à questão de saber se o cálculo da prova de trabalho é um desperdício ou se não pode ser solicitado sem compreender o problema que resolve. Compreender corretamente o problema da confiança leva-o a concluir que não há outra forma de o resolver de uma forma sem confiança com provas de trabalho. Descentraliza o processo de seleção, cria provas físicas do que aconteceu, tem custos de outsourcing reais, e descentraliza o tempo. Assim, a questão torna-se: para que serve uma moeda sonora digital sem confiança? O gasto energético vale a pena?

Para um Bitcoiner, os benefícios sociais de uma moeda saudável e resistente à censura levam à conclusão de que vale bem a energia em relação. Portanto, não pode discutir a prova de trabalho com um verdadeiro bitcoiner. A prova do trabalho não é apenas útil, mas absolutamente essencial. O dinheiro digital sem confiança não pode funcionar sem ele. Ainda precisa de uma âncora para o domínio físico. Sem esta âncora, uma história verdadeira que não é preciso dizer é impossível. A energia é a única âncora que temos. Prova de trabalho significa confiar na física e na matemática, enquanto a prova de participação confia nos humanos para determinar o que aconteceu. A Bitcoin está, portanto, enraizada no poder da computação, enquanto o fiat está enraizado no poder militar. A história mostrou muito claramente o que os humanos farão com poder e engenho. Longe vão os dias de moedas de ouro cortadas, gastos ilimitados em guerras, e a oferta de dinheiro ilimitada a degradar o valor do tempo e da poupança das pessoas.

A política monetária baseada na redução para metade aplica a regra de que cada 210.000 inflação da oferta de blocos ou a recompensa por bloco é reduzida para metade. Em última análise, isto leva a um fornecimento de dinheiro base constante de menos de 21 milhões de moedas e uma degradação final do seu precioso satoshis com 1 satoshi ou um 100 milionésimo BTC a cada 10 minutos.

Este conceito é o que chamamos de Consenso Nakamoto. As pessoas que concordam com este consenso social são verdadeiros bitcoiners. O nosso objetivo como bitcoiner deve ser a propagação da esperança para uma moeda saudável, uma vez que a parte do BTC do valor extraível total ainda é pequena. Somos todos satoshi e exigimos dinheiro grátis para pessoas livres. Regras em vez de regras com um único satoshi como a unidade padrão para medir o valor. O seu ato de empilhar saturas é a maior prova do seu trabalho e do valor que já criou para a humanidade. Este é o nosso padrão de bitcoin para a atual era da digitalização e do progresso tecnológico.